Sites Grátis no Comunidades.net
 Vida e Obra de Rafael Capurro Fonseca 
Apresentações e Publicações

2009

Passado, presente e futuro do conceito de informação. In: tripla C (2009)

Artigo inserido no jornal tripla C: Cognição, Comunicação, Cooperação.

 

            Rafael Capurro no seu artigo “Passado, presente e futuro do conceito de informação”, apresenta de forma sintética o conceito de informação.  Partindo do estudo da origem e evolução das palavras latinas no conceito de investigação do ser. Destaca a teoria da informação no século XX com base na concepção de sistemas técnicos de transmissão de mensagens. Capurro escreve conduzindo a um renascimento da noção de objetivo informacional, em uma filosofia diferente de clássicos pré-modernos sobre a relação

entre os conceitos de informação e mensagem, apresentando possíveis caminhos para

um conceito baseado em um teoria de transmissão de pensamentos.

 

Contribuições para uma ontologia digital

III Colóquio Internacional de Metafísica, Natal (Rio Grande do Norte, Brasil), Abril de 2009. Conferência: Contribuições para uma ontologia digital.

 

            No artigo “Contribuições para uma ontologia digital” Rafael Capurro investiga

a origem da ontologia digital na metafísica grega (Platão, Aristóteles) baseando-se na análise

de Heidegger sobre a aritmética e a geometria grega. O artigo toma como parte o princípio de que a interpretação do ser que prevalece hoje em dia é chamada “ontologia digital”. Esta interpretação tem origem na concepção grega da aritmética e da geometria, em especial dos conceitos ponto e número. A separação do ponto e do número do ente natural é uma condição de possibilidade da atual “informação” dos mesmos no meio digital. O artigo esboça as conseqüências dessa concepção para o desenvolvimento de uma ontologia digital. Dá-se uma enfase a diferença entre investigação teórica do ser e a metafísica como uma interpretação do ser que não reconhece a si mesmo como tal.

2008  

Informação e ecologia

Seminário interdisciplinário: Cultura e Sociedade em nome do meio ambiente.

Instituto de Cultura de Morelos, CIDHEM, México. 8 de febrero, 2008.

 

            Em “Informação e ecologia”, Rafael Capurro apresenta a informação como mercadoria na atual era da globalização. Enfatiza o direito dos indivíduos à comunicação humana, mas alerta que o grande número existente de dispositivos comunicacionais, tais como os celulares, representam um perigo ao meio ambiente e a saúde pública.

 

 

 

 

2007

1) A Hermenêutica enfrentando o desafio da tecnologia digital.

- Conferência no Centro de Estudos em Tecnologia, Comunicação e Artes Cao (CETAC. Porto (Portugal), 3 de dezembro de 2007.

O termo Hermenêutica sugere a concepção de compreensão, interpretação. Sendo assim, o título do artigo de Rafael Capurro “A Hermenêutica enfrentando o desafio da tecnologia digital”, pode ser simplificada como a interpretação, o conhecimento necessário para o estudo da tecnologia digital. Neste artigo, Rafael Capurro defende a necessidade de criar um novo tipo de racionalidade em nossa sociedade, visando o aperfeiçoamento da linguagem computacional a partir da nossa língua natural.

 

2005

 

1) Aspectos éticos das TIC implantes no corpo humano.*

         Neste artigo Rafael Capurro discute o uso das Information and communication technologies (ICT) pervade our lives.Tecnologias da Informação e Comunicação (TIC) no cotidiano da sociedade atual. Porém, sua argumentação fundamenta-se no uso das TIC inseridas no corpo humano, tais como o marca- passo, as próteses e os micro chips. Segundo Capurro, as TIC implantes são éticamente problemáticas, uma vez que ao violar o corpo humano, a ética do ser é agredida. Para tal afirmação o autor faz uso do capítulo 1 da “Carta dos Direitos Fundamentais da União Européia” que defende que “A dignidade do ser humano é inviolável. Deve ser respeitada e protegida”.  This is modelled on the German GrundgesetzOutro problema representado pelos implantes é que muitos fazem uso de substâncias não biológicas, que podem trazer complicações para o individuo que as usam.

 

2) As questões éticas de informação na sociedade*.

Neste artigo Rafael Capurro discute a visível desigualdade de acesso às tecnologias pela sociedade.  Defende que todo ser humano possui direito de acesso ao conhecimento. Este, assumindo o papel de base para o desenvolvimento de uma nação.

 

* Apresentado no Workshop Internacional sobre Bioética e Sociedade, da Universidade de Talca, Chile, 24-26 de Janeiro de 2005.

 

2004

 

 

Between law and Public Policy: The European Group on Ethics in Science and New Technologies (Ética entre Direito e Políticas Públicas: O Grupo Europeu de Ética para as Ciências e as novas Tecnologias).

 Neste Artigo, Rafael Capurro discute a relação entre ética, direito e políticas públicas, diante das abordagens deferidas por Platão sobre o modo de fazer das legislações mais compreensíveis e aceitáveis para os cidadãos, em contraposição as abordagens de Aristóteles, que julga existir diferença entre as virtudes individuais e políticas. Principalmente no período da modernidade,  desde Thomas Hobbes. Alem de apresentar a busca de superação desde Hegel ate os dias de hoje, quando a mídia, principalmente a Internet tem criado novas formas de mediação, sem eliminar as diferenças.

 

 

2003

 O conceito de informação.

In: Blaise Cronin (Ed.): Annual Review of Information Science and Technology(ARIST).

Rafael Capurro e Birger Hjørland fazem uma análise sobre o Conceito teórico e pratico de Informação e o seu uso dentro da Sociedade. Diante de abordagens Filosofias, históricas e Cientificas, são apresentados ao leitor diversos pontos de vista e explicações sobre esta problemática.

 

 

Disponível em < http://www.capurro.de/home-eng.html > acesso 25 jun 2009.

 
Criar um Site Grátis    |    Create a Free Website Denunciar  |  Publicidade  |  Sites Grátis no Comunidades.net